Prefeitura Municipal de Ipatinga

Painel do site
Você sabia? Ipatinga conta com um dos maiores índices de área verde por habitante do Brasil.
Imprimir Email

Notícia

PMI retoma estacionamento rotativo por talonário

por SECOM/PMI

13/11/2017 17:38

Em coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (13), na sala de reuniões de seu gabinete, juntamente com o presidente da Associação Comercial (Aciapi), Cláudio Zambaldi, o prefeito Sebastião Quintão anunciou a retomada do controle do estacionamento rotativo em Ipatinga, a partir da área central. A expectativa é que, provisoriamente à base de talonários, o sistema comece a vigorar na próxima semana, como forma de garantir maior disciplina à utilização de algumas das mais movimentadas vias de tráfego da cidade durante o período de compras do final do ano.

Enquanto um sistema eletrônico definitivo e mais eficiente não é implantado, já que, como enfatizou o Executivo, “depende de estudos técnicos que levam em conta a manifestação de todos os agentes envolvidos e também da elaboração e conclusão de processo licitatório”, serão utilizados dois modelos de talonários com tickets a serem adquiridos pelos usuários junto aos agentes de trânsito e lojas credenciadas. As opções serão para duas horas (R$ 4,00) e uma hora (R$ 2,00).

Inicialmente, a administração municipal procurará implantar faixas em diversos pontos, chamando atenção para os postos de vendas, e os próprios agentes de trânsito que fiscalizarão os estacionamentos poderão ajudar na divulgação.

Contribuição do empresariado

O presidente da Aciapi lembrou que a Associação conta com mais de 200 sócios no Centro e, assim, muitos deles vão contribuir para facilitar a venda dos tickets, sem ônus para o município. Ele ressaltou ainda que “bons diálogos têm sido mantidos há meses com o atual governo para que, ao ser instalado o sistema definitivo, ele esteja inteiramente aprovado e não se incorra no mesmo erro da administração anterior, que acabou optando por um modelo de equipamento que não satisfazia as necessidades da sociedade”.

Modelo falho e oneroso

O prefeito citou que os antigos parquímetros, retirados ainda no primeiro semestre, além de não emitirem recibos aos usuários, geravam um prejuízo mensal de R$ 300 mil aos cofres públicos. “Um dos grandes problemas – pontuou Quintão – era o ônus para condutores de veículos de empresas, por exemplo, que não tinham como prestar contas aos patrões, ficando completamente a descoberto”.

Cláudio Zambaldi informou que há cerca de 1.300 vagas de estacionamento a serem utilizadas no Centro de Ipatinga, espalhadas entre a avenida 28 de Abril e ruas adjacentes. “A cobrança é necessária para favorecer o comércio, já que, além dos clandestinos, até mesmo proprietários de lojas e comerciários estacionam seus veículos diante dos estabelecimentos, dificultando o acesso dos compradores”.

Com o pagamento da segunda parcela do 13º salário, inclusive pela Prefeitura, que tem mantido em dia os salários atuais dos servidores, a perspectiva é de que as vendas sejam aquecidas e haja melhores resultados para os lojistas, repercutindo positivamente também nas receitas municipais.

‘Burrocracia’

O prefeito aproveitou a coletiva para se queixar das muitas dificuldades encontradas pelos gestores para darem celeridade a certos benefícios essenciais reclamados pela sociedade. Conforme ele, “o país vive não uma burocracia, mas uma verdadeira burrocracia, atado a um cipoal de leis que, tanto quanto a corrupção, gera enormes prejuízos à população”.

O Executivo mencionou os alvarás para obras, “que chegavam a demorar até dois anos para serem liberados na cidade, e hoje já são obtidos em até três dias, graças a instrumentos legais gerados pela administração, proporcionando novo impulso à economia local”.

Enquanto a cobrança do rotativo se mantinha suspensa e o assunto continuava sendo debatido entre a administração municipal e os empresários, a Aciapi e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) chegaram a propor que as entidades confeccionassem os talonários e gerenciassem o serviço. Contudo, foram constatados impedimentos legais para a solução emergencial. Assim é que a Prefeitura optou por adotar um sistema temporário, visando organizar a dinâmica e controle de estacionamentos, priorizando a área central da cidade.

A coletiva realizada nesta segunda-feira contou também com a presença de diversos secretários, do presidente da Câmara Municipal, Nardyello Rocha, e demais vereadores que compõem a base do governo no Legislativo. 



Matérias relacionadas

    Final do corpo do documento e conteúdo da página
    • Portal F�cil
    • 2016 | Todos os direitos reservados - Prefeitura Municipal de Ipatinga - CNPJ 19.876.424/0001-42 Avenida Maria Jorge Selim de Sales, 100 Centro - Telefone: (031) 3829-8000 CEP 35160-011 Ipatinga - Minas Gerais
    • Desenvolvido por Actcon.net